Menu

radiotvatlanta.com

Embaixador de Israel exibe a Bíblia na ONU para provar direito dos judeus à Terra Santa

03 MAI 2019
03 de Maio de 2019
‘Esta é a Escritura da nossa terra’, assegurou Danny Danon.

O embaixador israelense na ONU, Danny Danon, exibiu diante dos diplomatas a Bíblia para defender o direito do povo judeu à terra de Israel durante uma sessão especial no Conselho de Segurança da ONU esta semana.

Danon foi desafiado a provar a ligação dos judeus com a Terra Santa durante a sessão. Ele apontou quatro elementos: “a Bíblia, a história, o direito internacional e a busca da paz e segurança internacionais”.

Em determinado momento, Danon abriu o livro sagrado e leu em voz alta o pacto de Deus com Abraão de Gênesis 17:7-8: “Estabelecerei a minha aliança como aliança eterna entre mim e você e os seus futuros descendentes, para ser o seu Deus e o Deus dos seus descendentes. Toda a terra de Canaã, onde agora você é estrangeiro, darei como propriedade perpétua a você e a seus descendentes; e serei o Deus deles”.

Ao terminar a leitura, levantou a Bíblia, virou-se para os presentes e disse: “Esta é a Escritura da nossa terra”. “Do livro de Gênesis ao êxodo dos judeus, do Egito ao recebimento da Torá no Monte Sinai e à realização da aliança de Deus na Terra Santa de Israel, a Bíblia pinta um quadro consistente. Toda a história do nosso povo e nossa conexão com a terra de Israel começa aqui mesmo”, continuou.

Danon argumentou que as religiões abraâmicas – judaísmo, cristianismo e islamismo – reconhecem a conexão do povo judeu com Israel. “Até o Alcorão aceita a entrega divina da terra de Israel ao povo judeu”, destacou.

Encerrou dizendo que a culpa pelo conflito entre israelenses e palestinos é dos líderes palestinos. Para Danon, a paz só será possível quando os palestinos reconhecerem o direito de existência de Israel, acabarem com sua campanha de ódio contra os judeus e se esforçarem pela cooperação regional.

Voltar
Tenha também o seu site. É grátis!